Trabalho freelancer: o que é e como funciona a atuação desse profissional

Trabalho freelancer o que é e como funciona a atuação desse profissional

O número de trabalhadores freelancers vêm crescendo exponencialmente no mundo. Com a pandemia no novo coronavírus, somado à possibilidade do trabalho freelancer ser feito de casa (home office), essa modalidade se expandiu ainda mais.

É a solução de muitos trabalhadores que buscam uma renda extra, ou mesmo estão desempregados e precisam se manter. Pela questão tributária e facilidade de fechar estes tipos de trabalhos, muitas pessoas optam por serem freelancers.

Neste artigo, você vai entender o que é essa modalidade que cresce bastante no mercado e a sua atuação. Além disso, passaremos algumas dicas para quem quer crescer como freelancer.

Trabalho freelancer: o que é?

“Freelancer” é um estrangeirismo. Ou seja, um termo em inglês que foi incorporado ao vocabulário brasileiro. A sua tradução é “profissional liberal”.

Muitas empresas e veículos de imprensa os classificam como profissionais autônomos. O objetivo do trabalho freelancer é que você forneça um trabalho por um tempo específico (temporário) a um cliente, com começo, meio e fim.

Um exemplo antigo e comum desse profissional são os pintores.

Atualmente é muito comum ter “freela”, como também é chamado por muitos, na área de conteúdo digital, como:

  • Jornalismo e afins: SEO, legendas de vídeos e roteiros
  • Fotografia
  • Edição de vídeos
  • Criação de campanhas com mídias pagas Google Ads e Facebook Ads
  • Gerenciamento de mídias sociais
  • Programação

Com o aumento expressivo dessa modalidade de trabalho, surgiram ao longo dos anos vários sites de conexão entre freelancers e clientes.

Alguns dos mais conhecidos são: GetNinjas, Workana, 99freelas, freelancer e upwork. Em síntese, é fazer o cadastro e se colocar à disposição.

Dicas para quem quer viver de freelancer

1.Entenda o assunto

Em primeiro lugar, você precisa entender a área da qual vai prestar serviços. Não é necessário ser um especialista, mas se for, melhor.

É crucial que o profissional saiba o suficiente para suprir as demandas. Um trabalho mal feito pode sujar o seu nome.

Portanto, busque aprender mais. A internet, atualmente, é a maior fonte de conhecimento no mundo. Só o Google realiza 3,5 bilhões de buscas todos os dias.

2. Faça algo que goste

Procure um trabalho freelancer que você goste de executar. Não vise apenas o dinheiro.

As chances de uma demanda ser bem sucedida fazendo aquilo que gosta são bem maiores. Assim, todos saem ganhando.

3. Tenha um banco de contatos

No mundo digital, desenvolver um networking é essencial. Mas, o que é isso? É criar uma rede de contatos para ser conhecido e ampliar possíveis futuras oportunidades.

Dessa forma, converse com pessoas focadas nas mesmas coisas que você. Em suma, pode ser que um contato lhe indique para outros trabalhos ou te recomende cursos. E vice-versa.

4. Seja honesto

Respeite os seus clientes, seja honesto. Pegue trabalhos que você dê conta de fazer, para entregar no prazo. A primeira impressão pode ser a que fique.

Além disso, cultive uma boa comunicação com a pessoa que está te contratando.

5. Divulgue seu trabalho

Nesse tópico, a dica é para divulgar os seus trabalhos executados, tirando o foco do currículo escolar e profissional.

Desse modo, caso não tenha um portfólio, crie um o quanto antes e divulgue-o em todas as mídias possíveis.

6. Continue buscando conhecimento

Todos nós sempre temos o que melhorar. Portanto, busque desenvolver novas habilidades no ramo que você está seguindo.

O mercado está em constante mudança e atualização. Logo, os profissionais também devem seguir essa linha.

Agora que você já sabe o que é o trabalho freelancer e pegou algumas dicas, que tal saber mais sobre o que é MEI e quais as vantagens em se tornar um?

Atualizamos a Política de Privacidade e Termos de Uso do site. Ao continuar navegando, entendemos que você está ciente e de acordo.