Grupo Prominas: transformando vidas pelo esporte 

Indo além da premissa de transformar vidas pela educação, o Diretor Geral do Grupo Prominas, Valdir Henrique Valério, embarcou em mais um grande projeto, desta vez, o objetivo é transformar histórias de uma outra maneira: a mudança por meio do esporte! 

Tudo ocorreu na última quinta-feira (19), momento em que o Valdir se reuniu com o empresário Washington Luiz Almeida, firmando uma parceria com o Projeto Agência Esportiva, que visa agenciar crianças e adolescentes com talento para o futebol e direcioná-los aos times profissionais que já abraçaram a causa, como o Atlético Mineiro, Cruzeiro e Palmeiras.

Grupo Prominas

Valdir Henrique Valério e Washington Luiz Almeida

O projeto que já funciona e que está negociando parcerias com demais times do país para fortalecer a corrente do bem, busca a cada dia somar forças para agenciar jovens que almejam e veem no esporte, uma perspectiva de futuro e uma ferramenta para mudança social. Washington Luiz Almeida, explica alguns detalhes da iniciativa.

“Além de descobrir talentos, a Agência Esportiva atua como uma incentivadora para as crianças e adolescentes que sonham em seguir uma carreira no cenário desportivo. A idade mínima para participação é de dez anos e, graças à parceria com grandes times, ao atingirem determinada faixa-etária, os atletas são direcionados àqueles que correspondem a sua categoria para profissionalização”, afirma.

O Diretor do Grupo Prominas, por sua vez, acredita que o ensino, quando associado a outras práticas saudáveis, tem seus resultados potencializados.

“Aliar educação ao esporte é permitir que crianças e adolescentes desenvolvam habilidades de concentração e coordenação motora, que são fundamentais para o desenvolvimento físico, psicológico e para o processo educacional. Acredito que a educação transforma vidas e o esporte também”, conclui Valdir. 

Benefícios do esporte para infância e adolescência

O esporte é um valor social, de acordo com a Constituição de 1988, que também assegura o direito ao lazer em seu artigo 6°, no que se refere ao capítulo “Da Ordem Social”. É neste segmento da carta constitucional em que estão concentradas as leis que objetivam o resgate da dignidade humana para todos os cidadãos, sendo as práticas desportivas, portanto, um atributo considerado como essencial para o desenvolvimento humano em vários aspectos. 

Tal importância foi ratificada por meio da Conferência de Consenso de Copenhague 2016 intitulada como “Crianças, jovens e atividades físicas nas escolas durante o tempo de lazer”, cujas discussões foram publicadas no British Journal of Sports Medicine – Jornal Britânico de Medicina Esportiva, em português. De acordo com a publicação, exercícios físicos na infância e adolescência são fundamentais, pois são nessas fases da vida que os conceitos da atividade são armazenados na memória cerebral e muscular.

Ou seja, o hábito de praticar esportes traz inúmeros benefícios. Confira alguns deles, elencados pela Associação Brasileira de Pediatria (SBP)

  • A prática de atividade física na infância e adolescência auxilia no equilíbrio do balanço energético e, consequentemente, na prevenção e tratamento da obesidade e de doenças relacionadas à obesidade nesta fase da vida; 
  • Jovens ativos tendem a se tornar adultos ativos, aumentando o gasto energético durante todo o ciclo de vida;
  • Jovens ativos possuem menor probabilidade de desenvolver obesidade e doenças relacionadas à obesidade na fase adulta.

E não para por aí, existem muito mais benefícios do que os citados na cartilha:

  • Incorporação de hábitos saudáveis e melhoria da qualidade do sono;
  • Desenvolvimento de coordenação motora;
  • Aprimoramento da cognição e estímulo do raciocínio;
  • Estimulação da convivência em grupo e do trabalho em equipe;
  • Ensinamentos sobre disciplina e controle de posturas agressivas;
  • Preparo para lidar com momentos de frustração e, consequentemente, diminuição da incidência de doenças mentais, como ansiedade e depressão;
  • Auxílio no tratamento de Dislexia e do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).
Atualizamos a Política de Privacidade e Termos de Uso do site. Ao continuar navegando, entendemos que você está ciente e de acordo.