Biomedicina e estabilidade no mercado de trabalho

O biomédico é o profissional mais indicado, entre tantas importantes atribuições, para a produção de vacinas e prevenção de doenças. Cursar Biomedicina multiplica chances de estabilidade no mercado de  trabalho. Conheça mais sobre o curso da Faculdade Única, pertencente ao Grupo Prominas e única no Vale do Aço que oferta Biomedicina.

por Caroline Bacelar

 

É de conhecimento geral que um diploma de nível superior aumenta bastante as chances de um profissional se estabilizar no mercado de trabalho, cada vez mais concorrido. No cenário pandêmico que vivemos há mais de um ano, a área de saúde escancarou sua importância para a sociedade. Ainda nesse sentido, uma carreira em específico se destaca: a Biomedicina, que entre tantas importantes atribuições, é o curso mais indicado para aqueles que objetivam o trabalho direto com produção de vacinas e prevenção de doenças humanas.

Ciência entre a Biologia e a Medicina, o curso de Biomedicina – também conhecido como Ciências Biológicas modalidade Médica ou Ciências Biomédicas – forma profissionais capazes de diagnosticar doenças, investigar e identificar as causas e desenvolver tratamentos específicos em busca de cada cura. A Biomedicina mescla a pesquisa da Biologia com a prática laboratorial da Medicina, sem o atendimento e diagnóstico diretamente com pacientes. Voltada para pesquisa de doenças humanas, suas causas e formas de tratamento, algumas das práticas das Biomedicina consistem em:

  • Análises físico-químicas e microbiológicas;
  • Desenvolvimento de produtos biotecnológicos, medicamentos e vacinas;
  • Identificação de agentes causadores de patologias humanas;
  • Manipulação de microrganismos para produção de medicamentos;
  • Pesquisa sobre genética e reprodução humana;
  • Realização de exames clínicos em laboratórios e respectivos diagnósticos;
  • Realização de perícias e auditorias.

Profissão regulamentada em 1979, para ser um biomédico é obrigatório ter diploma de nível superior em Biomedicina por um curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) além de registro no Conselho Regional de Biomedicina (CRBM) do estado onde atua. O campo de pesquisa e de prática é vasto – diagnóstico laboratorial, análises ambientais, genética, reprodução humana, imagenologia, investigação e prevenção patológicas, entre outras especialidades – e o mercado de trabalho está cada vez maior para a área, no qual o profissional pode atuar em hospitais, laboratórios e órgãos públicos.

Como faço para iniciar meu curso?

A Faculdade Única oferece o curso de Biomedicinas nas unidades de Contagem e Ipatinga, com nota 4 em 5 de avaliação do MEC, disponível na modalidade presencial com dias e mensalidades variáveis. Desta forma, o estudante pode escolher estudar na Instituição durante 3 ou 4 dias por semana e em formato a distância durante 2 ou 1 dia na semana, de acordo com a opção que se encaixa melhor na rotina de horários e nas finanças do graduando.

A biomédica Micaele Campos, 27, iniciou seus estudos na Faculdade Única de Ipatinga em 2012 e concluiu em 2016, com exatos 4 anos de graduação. Atualmente, ela trabalha em uma clínica laboratorial que realiza diversos exames e diagnósticos. Abaixo, um relato sobre sua trajetória profissional:

A biomédica Micaele Campos, 27, se formou em 2016 pela Faculdade Única

Pergunta: Como se deu a escolha do curso de Biomedicina?

Resposta: Eu queria um curso na área da saúde, e ao pesquisar sobre todos disponíveis na região, Biomedicina foi com o qual mais me identifiquei por unir bastante pesquisa com prática.

P: Quais eram suas expectativas iniciais? Elas foram atingidas?

R: Bom, eu não sabia muito bem o que esperar, fui na cara e na coragem. A cada matéria nova, eu fui gostando mais e mais, me encantando pela área. Tiveram muitas disciplinas que senti dificuldade, porém, ao chegar ao final de cada período eu via a minha evolução, os desafios superados e tinha cada vez mais certeza que havia feito a escolha certa.

P: Como você resume sua trajetória no curso?

R: Que pergunta difícil! É difícil resumir tudo o que vivi em quatro anos, todos os aprendizados. Mas vamos lá… eu tive várias matérias apaixonantes, algumas que me exigiram muito, como Anatomia, por exemplo. Hematologia, apaixonante, mas muito difícil. Microbiologia, à época, era a “menina dos meus olhos”; Parasitologia, Imagenologia, todas incríveis. Os professores eram excelentes, de alto gabarito e sempre dispostos a auxiliar no que fosse preciso. Respeito e admiro muito todos eles como profissionais. Além de professores eles são chefes nos setores que almejávamos trabalhar, muito bem colocados no mercado de trabalho e com muito conhecimento a ser transmitido.

P: De que forma os conhecimentos práticos e teóricos foram desenvolvidos?

R: Tínhamos total suporte nos laboratórios, tenho várias lembranças de ir mais cedo para a Faculdade para aproveitar mais os laboratórios de anatomia, em específico. É tudo muito bem equipado, além de possuir corpo humano de verdade, o que na região é exclusividade. Além disso, uma coisa que sempre gostei muito era o apoio dado pela Instituição e pelos professores, suporte e incentivo para desenvolvermos a escrita científica. Eu mesmo tenho uns três artigos publicados.

P: Como foi o processo de finalizar a graduação, se formar e entrar no mercado de trabalho?

R: Graças à Faculdade eu consegui um estágio remunerado em um laboratório grande em Ipatinga, também devido ao curso eu fiz um segundo estágio fora da cidade, que é onde eu trabalho hoje. Quando concluí minha graduação, eu já estava inserida no mercado de trabalho na minha área de formação. Até chegar ao final do curso, a gente passa por todos os tipos de sentimentos, é bastante desafiador. Mas com o apoio principalmente dos professores eu não desanimei mesmo nos momentos de maior dificuldade, foi com eles que mais aprendi. Formei e publiquei meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em inglês. Hoje, quando paro e penso em tudo que passei, o maior sentimento é de realização. O mercado de trabalho é algo bem difícil, e se você não evolui e não investe em você, você fica para trás. O curso de Biomedicina abrange muitas áreas possíveis. Eu fui para Análises Clínicas e estou encantada. Ver meu percurso, onde cheguei e o que ainda posso alcançar com especializações na área é muito gratificante.

O vestibular para iniciar o curso de Biomedicina no segundo semestre de 2021 está aberto e sem taxa de inscrição!

Para se inscrever gratuitamente, basta clicar aqui.

Ou, ainda, quem fez o Enem nos últimos 5 anos pode se candidatar utilizando a nota do Exame.

Além disso, no site do “Quero Bolsa” está disponível um teste vocacional gratuito para saber a compatibilidade do interessado com o perfil do profissional biomédico. Confira agora mesmo!

Cursar Biomedicina multiplica chances de estabilidade no mercado de trabalho. Seja protagonista da sua história, invista no seu futuro!

Atualizamos a Política de Privacidade e Termos de Uso do site. Ao continuar navegando, entendemos que você está ciente e de acordo.